segunda-feira, 20 de junho de 2016

Construção em Terra


A construção de paredes em taipa e adobe permite-nos, utilizando técnicas de construção locais, responder eficazmente a um clima de grandes amplitudes, criando espaços discretos mas de grande beleza, bem diferentes daqueles com que nos confrontamos frequentemente.
“Logo que pôde erguer a sua morada, o homem construiu em terra crua.”
Em Portugal, é essencialmente no Baixo Alentejo que a construção em terra tem maior expressão. A estrutura geológica, as características do solo, a herança cultural de povos com tradição em construções de terra, o clima seco e o ambiente essencialmente rural são factores fundamentais para potenciar o desenvolvimento da construção em terra.Ainda hoje, são inúmeros os montes com construções em taipa, muitos deles abandonados à espera de renovação.

A localização preferencial destas construções no sul relaciona-se com influências históricas, culturais, geográficas e climáticas. Em Portugal, o património de construção em terra é dos mais ricos da Europa. As técnicas utilizadas são variadas e adaptadas de acordo com os tipos de terreno existentes.

As técnicas de construção em terra subsistiram no Alentejo até cerca dos anos 50 e 60, altura em que surgiram os surtos migratórios e as primeiras importações de modernas técnicas e materiais de construção. Cabe-nos a nós continuar esta tradição.
A utilização destas técnicas foi decaindo mas felizmente está a ser renovada, sendo considerada, a nível mundial, uma resposta possível para a sustentabilidade na construção.
Pretendemos associar à taipa outros materiais que permitam responder a exigências de resistência sísmica – como o betão armado e a madeira – dando resposta a situações em que a utilização da terra não seja a escolha aconselhável.
A construção em terra, pedra e madeira permite cumprir um dos principais papéis que se impõe às construções actuais: a sustentabilidade dos materiais utilizados. Qualquer um destes materiais é reutilizável, não constituindo qualquer perigo, nem sobrecarga ambiental mesmo após a sua vida útil.

A construção tradicional em terra, como aliás toda a construção tradicional, assenta num conhecimento empírico. A aprendizagem sobre os materiais e suas características físicas era escasso, o que colocava dificuldades relativamente à opção de uma matéria prima relativamente estável e com as qualidades ideais para uma construção.
A falta de conhecimentos relativamente a aspectos de resistência estrutural e processos construtivos apropriados foi motivo para considerar a taipa uma técnica  pobre, ineficaz e fraca.

Na actualidade, e para credibilizar a sua utilização, foi necessário aprofundar conhecimentos e racionalizar processos e técnicas construtivas, tornando-a atraente do ponto de vista económico e apelativa pelo curto prazo de execução da obra. Além disso,  a longevidade da taipa e do adobe são muito superiores à construção tradicional de cimento ou tijolo.
Pretende-se associar à taipa outros materiais que permitam responder a exigências de resistência sísmica – como o betão e a madeira – dando resposta a situações em que a utilização da terra por si só seja inviável.
A conjugação com madeira e pedra permitirá criar estruturas resistentes, perfeitamente enquadradas na paisagem e compatíveis com as paredes de taipa.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Casa low cost e sustentável


Há dez anos, estudantes de arquitectura da Universidade de Auburn, no estado norte-americano do Alabama, desenharam uma casa low cost e sustentável para a comunidade pobre, uma iniciativa denominada 20K Project – 20K significa o custo das casas, 20.000 dólares, cerca de €18.000.
Agora, a universidade espera transformar este design numa experiência real de construção em massa, o que está previsto, numa primeira fase, numa parceria com a vila de Serenbe, em Chattahoochee Hills, no estado da Geórgia.

Segundo o Inhabitat, a parceria entre a universidade e a comunidade de Serenbe vai permitir aos actuais alunos a primeira oportunidade de trabalhar com um construtor profissional e desenvolver todas as fases do projecto, incluindo o zoneamento e verificar se todas as regras de construção são cumpridas.
Em contrapartida a comunidade de Serenbe vai receber dois estúdios de trabalho que serão utilizados pelo programa anual de recebimento de artistas, o Serenbe Art Farm.
O projecto 20K começou em 2005 como pesquisa para criar uma casa barata e com um design atraente que pudesse ser paga ou arrendada por cidadãos que vivessem na dependência da segurança social – ou seja, não pudesse contrair um empréstimo para comprar casa. Até agora, os estudantes desenharam e construíram 17 protótipos low-cost que incluem modelos de um ou dois quartos.

Com 51 metros quadrados, cada uma destas casas utilizam materiais avaliados em €12.000. “Um vez concluídos os testes de campo, o nosso grande objectivo é desenvolver uma série de documentos de construção com todas as especificações para construir uma casa igual na nossa região”, conclui a universidade. 

sábado, 30 de janeiro de 2016

Construir uma eco casa em três dias


Depois de se decidirem pela construção de uma casa nova, os futuros proprietários têm de esperar meses e anos até poderem lá entrar e começar a gozar o espaço. No entanto, há cada vez mais empresas a construir estruturas modulares que demoram semanas e até dias a montar – e ainda hoje lhe trouxemos uma casa que se monta em nove dias e é totalmente reciclada e reutilizada.
Em Portugal, a arquitectura modular tem no Sistema Gomos um dos seus representantes – trata-se de um projecto de Investigação & Desenvolvimento empresarial que consiste num sistema único de construção modular e que cada módulo sai de fábrica completamente pronto, incluindo os acabamentos interiores e exteriores, caixilharias, instalações de água e electricidade e peças de mobiliário fixas.

Assim, e de acordo com o Inhabitat, o Sistema Gomos garante a construção de uma casa, num determinado local, em apenas três dias. O processo de construção tem quatro fases: produção dos módulos estruturais, revestimento e hardware, transporte e montangem – uma espécie de versão Ikea para as nossas casas.
Liderado pelo arquitecto Samuel Gonçalves, o projecto juntou 20 empresas na construção desta casa em Arouca – a primeira a utilizar o Sistema Gomos – e que pode ver na nossa galeria.
Fonte: Inhabitat

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Casas debaixo de água

Um arquiteto belga está a planear a construção de um complexo que vai permitir viver, trabalhar e relaxar debaixo de água. E todos os edifícios serão feitos com o lixo acumulado no mar. Ora veja.

Vincent Callebaut Green Architectures/ Facebook


A vida debaixo do mar pode deixar de ser exclusiva da imaginação da Disney e afims. O arquiteto belga Vincent Callebaut revelou que está a planear a construção de uma aldeia ecológica subaquática capaz de acolher até 20 mil pessoas.”Aequoera” é o nome do projeto que inclui várias células presas ao fundo do mar através de um pilar em espiral coberto com raízes de mangais.
O projeto, que ainda está em fase de desenvolvimento, deverá ser posto em prática no Rio de Janeiro (Brasil) e nas cinco principais zonas de correntes oceânicas. Cada uma das células terá 500 metros de comprimento e 1000 metros de profundidade, o que resultará em 250 andares para habitação, laboratórios, escritórios, espaços agrícolas, jardins de coral e lagos de purificação de água. Cada casa (serão 10 mil habitações) vai ter entre 25 e 250 metros quadrados de área.
Estas casas exigirão um investimento de 1950 euros por metro quadrado e deverão ser impressas em 3D com recurso ao lixo acumulado na Grande Porção de Lixo do Pacífico, também chamado de “sétimo continente” e que inclui partículas poluentes que formam uma massa com 680 mil quilómetros quadrados de área. Tudo isto é explicado numa extensa carta aberta escrita por Océane, uma hipotética habitante do projeto Aequoera em 2065.
Agora, Vincent Callebaut está a estudar que ameaça oferecem as correntes fortes, os terramotos e as tempestades para a estabilidade da aldeia que está a planear construir. Mas o arquiteto acredita que a forma espiral do edifício contraria os movimentos marítimos, compensando a energia aplicada na construção, explica a CNN

terça-feira, 15 de setembro de 2015

ARQUITECTO VASCO VIEIRA NOMEADO EM 2 CATEGORIAS NO INTERNATIONAL DESIGN & ARCHITECTURE AWARDS 2015

Portugal pode vir a ser premiado nos óscares internacionais de design e arquitetura que estão a decorrer em Londres.

O arquiteto português Vasco Vieira foi a concurso com uma piscina e uma moradia construídas no Algarve e agora integra a lista dos mais votados entre centenas de participantes do mundo inteiro.

O jovem arquiteto fala das casas de luxo como um mercado que sobreviveu à crise e garante que o conceito que utiliza nos projetos, também é possível a custos reduzidos.

Para votar clique aqui

Ver Vídeo da Noticia

Fonte: RTP

Casas Contentor – As vantagens são notáveis

Com características modulares com base nas formas geométricas dos contentores, a criação de casas parece uma brincadeira com peças de lego gigantes. Mas são casas reais, que estão a ser construídas a partir de contentores.
As vantagens são notáveis: baixo custo, redução de  tempo de obra bastante reduzido além de ter como ponto de partida valores socialmente correctos como a reciclagem e a sustentabilidade. 

quarta-feira, 26 de março de 2014

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Casa construída com garrafas PET


Casa construída com garrafas PET
Uma das coisas mais maravilhosas sobre reciclagem é saber que cada pedaço de lixo pode se transformar em algo surpreendente. 

O reaproveitamento de garrafas Pet na construção de casas.
Como solução de construção rápida e barata, a Casa PET pode ajudar a resolver o problema de déficit habitacional em várias partes do mundo.

Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet
Casa garrafa Pet

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...